EFENova York (EUA)

A liga de proprietários de teatros da Broadway, nos Estados Unidos, anunciou nesta segunda-feira uma nova suspensão na reabertura das casas, o que não acontecerá antes de 2021, por causa da pandemia da Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus.

A entidade não determinou uma data para voltar a receber público, mas divulgou que todos os ingressos comprados até 3 de janeiro do próximo ano serão reembolsados.

"A Liga da Broadway segue trabalhando com a cidade (de Nova York) e com líderes dos setores da ciência, tecnologia, medicina, para formar um melhor plano para reiniciar a indústria", aponta comunicado.

Algumas das medidas que estão sendo estudadas para a reabertura, tanto para o público como para os funcionários, são os testes para o novo coronavírus, desinfecção das instalações, sinalização dentro dos teatros, entre outras.

"A experiência da Broadway pode ser muito pessoal, mas também é, significativamente, comunitária", diz no comunicado o CEO da liga, Thomas Schumacher.

A expectativa da entidade é que as produções teatrais sejam reatividades de maneira gradual, a partir do início de 2021.

Os 41 teatros que compõem Broadway anunciaram o fechamento em 12 de março, após a proibição de eventos com mais de 500 pessoas na cidade de Nova York. Essa é a terceira extensão da suspensão das atividades, desde então.