EFENursultan

O único opositor que participou das eleições presidenciais antecipadas do Cazaquistão no domingo, Amirzhan Kosanov, reconheceu nesta segunda-feira a vitória de Qasim-Yomart Tokayev, mas destacou que a oposição vem se consolidando e ganhando espaço.

"Cheguei a 16,2% dos votos. O tempo dirá se sou um cadáver político ou não. Para a oposição do Cazaquistão isto é uma vitória", disse Kosanov ao portal de notícias "holanews.kz".

O ex-candidato também ressaltou que conseguiu estes resultados mesmo sem recursos e elevou "a legitimidade da oposição cazaque". Kosanov lembrou que antes a oposição não conseguia mais de 5% ou 7% e destacou que os resultados da votação de domingo são "uma grande vitória psicológica e política".

"Sim, eu reconheci a vitória de Tokayev (que ganhou as eleições com quase 71% dos votos). Compreendo qual será a reação agora", comentou o ex-candidato, ao pedir que a oposição seja "realista".

Segundo Kosanov, esses resultados podem abrir as portas do Parlamento, já que recebeu o voto de quase milhão e meio de cidadãos, o que "supera duas vezes a votação mínima do partido para o Parlamento".

"Isto custou sangue. Isto nos custou os ataques de Mukhtar Abliazov (opositor foragido), daqueles boicotavam (as eleições), das pessoas que agora me criticam. Por que então não aproveitar agora?", afirmou, ao dizer que consideraria uma honra conseguir cadeiras no Parlamento.

O ex-candidato afirmou que tentará se manter dentro do campo político, mas sem pertencer ao partido governista Nur Otan e outras legendas "manipuladas". No entanto, não deixou claro se será candidato nas eleições parlamentares, já que precisa de tempo para discutir com os integrantes do seu partido.

"Não me vejo como parte da atual política autoritária. Não acredito que me convidem para ocupar um alto cargo e mesmo se me chamassem não aceitaria", alegou.

Kosanov pediu desculpas aos eleitores por não corresponder às expectativas e reiterou que os resultados das eleições presidenciais já são uma vitória.

Qasim-Yomart Tokayev foi eleito presidente com 70,76% dos votos, segundo os resultados oficiais divulgados hoje pela Comissão Eleitoral Central do Cazaquistão.

Em segundo lugar ficou o jornalista e opositor Amirzhan Kosanov, com 16,2%. Em terceiro ficou Daniya Yespayeva, a primeira mulher na história do país a se candidatar à presidência, que recebeu 5,2% dos votos.