EFECabul

Centenas de civis foram resgatados neste sábado no Ministério de Informação e Tecnologia do Afeganistão poucas horas após três insurgentes - dois deles já abatidos - iniciarem um ataque à sede da pasta, em Cabul.

O ataque começou por volta das 11h40 (horário local; 4h10 de Brasília) com uma primeira explosão, seguida por um tiroteio, afirmou à Agência Efe o porta-voz do Ministério do Interior, Nasrat Rahimi.

A ação foi cometida por pelo menos três insurgentes, que atacaram o edifício dos correios do complexo ministerial "se aproveitando de um templo" que fica no local, segundo o porta-voz.

Rahimi ressaltou que dois dos responsáveis pelo ataque foram mortos pela polícia, que busca o terceiro criminoso e outros possíveis participantes.

A explosão inicial deixou pelo menos seis pessoas feridas, que foram levadas a hospitais próximos, conforme disse o porta-voz do Ministério da Saúde Pública, Wahidullah Mayar, no Twitter.

O Ministério de Interior, em mensagem na mesma rede social, informou que as forças de segurança "esvaziaram com sucesso" dois edifícios do complexo ministerial.

"Centenas de civis foram resgatados", afirmou.

Canais de televisão afegãos mostraram imagens de vários funcionários deixando um dos edifícios do Ministério pelas janelas, por meio de escadas dispionibilizadas pelas forças de segurança.

Nenhum grupo reivindicou ainda a autoria do ataque, e os talibãs, em mensagem divulgada pelo porta-voz Zabihullah Mujahid no Twitter, negaram ter participado da ação.

"O ataque de hoje em Cabul não tem nada a ver com os combatentes do Emirado Islâmico (como os talibãs se denominam)", ressaltou Mujahid. EFE

bks-mt/id

(foto)