EFEBogotá

O presidente da Colômbia, Iván Duque, anunciou nesta terça-feira que a quarentena para conter a propagação do novo coronavírus, iniciada em 25 de março, será prolongada por mais uma semana, até 31 de maio, enquanto a emergência sanitária foi estendida até 31 de agosto.

"O isolamento preventivo obrigatório, como estamos realizando hoje, vai ser prorrogado até 31 de maio. Ou seja, esse ciclo, que tínhamos planejado terminar em 25 de maio, terminará seis dias depois", declarou Duque em seu programa diário sobre as medidas do governo para combater a pandemia de Covid-19.

A decisão de prolongar a quarentena por uma semana com as mesmas condições que tem hoje é, segundo o chefe de Estado, muito importante porque permitirá ao governo tomar medidas fundamentais do ponto de vista do que será a adaptação a novos ciclos.

Quanto à extensão de 90 dias da emergência sanitária, que estava prevista para terminar em 31 de maio, Duque disse que o governo está em alerta e coordenando instituições para tomar medidas para combater a Covid-19 no país. "Como temos feito desde março", salientou.

A Colômbia registrou até agora 16.935 casos de infecção pelo vírus SARS-CoV-2, com 613 mortes e 4.050 pessoas recuperadas. EFE

jga/dr

(foto) (vídeo)