EFEBruxelas

Uma menina curda de dois anos morreu após ter sido atingida por disparos durante uma perseguição policial na noite de quarta-feira na Bélgica.

A menor estava em uma caminhonete, junto com outros 30 imigrantes, que começou a ser perseguida pela polícia entre as populações de Namur e Maisières, perto de Mons, no sul do território belga.

"A autópsia permitiu constatar que uma bala perdida foi a causa da morte", disse ao jornal "La Libre Belgique" o porta-voz da Promotoria de Mons, Frédéric Bariseau.

No entanto, o porta-voz não informou a origem da bala.

"A investigação deverá determinar o que aconteceu. Mantemos prudência a respeito", afirmou, sem detalhar se no interior da caminhonete havia armas ou não.

Em um primeiro momento, as autoridades falaram de um traumatismo craniano, mas a autópsia descartou essa hipótese.

Os policiais teriam aberto fogo para tentar deter o veículo.