EFEMadri

A Espanha iniciou nesta segunda-feira o processo de doação de vacinas a cinco países da América Latina com 750 mil doses da AstraZeneca através do consórcio Covax, criado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Após o acordo firmado entre AstraZeneca, Covax e Espanha, os primeiros países a receberem as doações nos próximos dias são Paraguai - o que mais receberá, 252 mil doses - Guatemala, Equador, Peru e Nicarágua, informou o Ministério da Saúde espanhol.

A divisão foi elaborada com base nas necessidades epidemiológicas dos países da região e na coordenação de iniciativas dos diferentes atores envolvidos por parte do Covax. A distribuição será progressiva, conforme a Espanha disponibiliza as doses ao consórcio.

Essa iniciativa busca cumprir o compromisso anunciado pelo presidente do governo espanhol, Pedro Sánchez, de doar 7,5 milhões de doses a países da América Latina e do Caribe, que serão distribuídas através do Covax, mecanismo coordenado pela GAVI Alliance, a Coalizão para Inovações em Preparação para Epidemias (Cepi, na sigla em inglês) e a OMS com apoio logístico do Unicef e da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS).

A Espanha coordena a doação das vacinas com a União Europeia e seus Estados-membros, que até agora contribuíram com 2.470 milhões de euros ao Covax. O objetivo do mecanismo é imunizar, no mínimo, 20% da população dos 190 países que o integram até o final do ano.