EFEMadri

A Espanha impõe a partir da próxima meia-noite (hora local) dez dias de quarentena a todos os viajantes provenientes de áreas consideradas de alto risco, devido à variante ômicron do coronavírus que surgiu em vários países da África Austral.

O Boletim Oficial do Estado (BOE) publicou nesta segunda-feira a ordem do Ministério da Saúde com esta medida restritiva para voos que cheguem à Espanha, com ou sem escalas intermediárias, a partir de qualquer aeroporto localizado no Botsuana, Suazilândia, Lesoto, Moçambique, Namíbia, África do Sul e Zimbábue.

Estão excluídos os passageiros em trânsito que sejam residentes ou titulares de vistos de longa duração de países europeus e Estados Schengen associados, Andorra, Mónaco, Vaticano e San Marino, a caminho desses países, bem como a tripulação aérea necessária para realizar atividades de transporte aéreo.

Os viajantes devem ser colocados em quarentena por dez dias após a chegada à Espanha ou durante sua estada, o que for mais curto nesse período.

Este período pode terminar mais cedo se no sétimo dia o viajante for submetido a um teste diagnóstico de infecção ativa com resultado negativo.

Os testes aceitos serão o NAAT ou outros baseados em técnicas moleculares equivalentes, bem como testes de antígenos que tenham rendimento mínimo = 90% de sensibilidade e = 97% de especificidade.

Durante a quarentena, eles devem permanecer em suas casas ou alojamento e limitar o acesso a terceiros.

Devem também restringir sua circulação somente ao que for essencial, como comprar alimentos, medicamentos ou necessidades básicas, ir a centros de saúde ou por motivos de força maior. EFE