EFEMadri

A Espanha registrou um novo aumento de casos do novo coronavírus nas últimas 24 horas, com 1.525 infecções - 296 a mais do que ontem -, de acordo com informações divulgadas nesta sexta-feira para o Ministério da Saúde local.

Pelo terceiro dia consecutivo, as novas infecções superam mil, depois dos 1.153 registrados na quarta-feira e 1.229 ontem.

Com os dados de hoje, o número total de infectados na Espanha subiu para 285.522 e o de mortos está em 28.445, somando as 12 vítimas dos últimos sete dias.

Aragão (511), Madri (372), País Basco (158) e Andaluzia (107) são as regiões com o maior número de novos positivos, e entre as quatro acumulam 75% dos casos ativos no país.

Apesar dos números, 15 das 17 regiões espanholas "têm dados melhores do que a França, Reino Unido, Holanda e a Alemanha" em termos de infecções em relação à sua população, afirmou hoje o presidente do Governo espanhol, Pedro Sánchez, durante o Conferência Regional dos Presidentes.

O aumento dos casos de coronavírus registrados na Espanha nas últimas semanas levou o Reino Unido a impor uma quarentena de 14 dias, iniciada no último domingo, aos viajantes deste país.

Na semana passada, outros países europeus emitiram recomendações para não viajar para algumas das regiões mais afetadas da Espanha.

As autoridades espanholas insistem que, apesar do aumento dos positivos registrados, 60% são assintomáticos e tudo isso indica a melhoria dos mecanismos de detecção e rastreamento de pessoas infectadas.

"A Espanha tem as condições e ferramentas para continuar enfrentando um cenário de convivência com o vírus", disse Sánchez. EFE

rcf/phg