EFEBogotá

Pelo menos sete pessoas ficaram feridas na explosão de uma granada no bairro de Guacamayas, no sul de Bogotá, informaram nesta segunda-feira fontes oficiais, que descartaram que tenha se tratado de uma ação terrorista.

"Devo dizer que não se trata de um ato terrorista", disse a jornalistas o comandante da Polícia Metropolitana de Bogotá, coronel Jorge Urquijo.

A explosão da granada ocorreu na madrugada de hoje no momento em que um grupo de pessoas passava em frente a uma residência.

Os feridos, cujas idades estão entre 22 e 38 anos, foram atendidos em hospitais da área para onde foram levados em ambulâncias ou por seus próprios meios.

Urquijo declarou que a investigação está centrada em esclarecer se a explosão tratou-se de um ajuste de contas ou se alguma das pessoas que andava pelo local manipulava o artefato.

A explosão aconteceu dois dias depois que um atentado terrorista ocorrido no shopping Andino, situado no bairro de El Chicó, deixou três mulheres mortas, entre elas uma francesa, e nove feridos.

Para acompanhar investigação, o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, cancelou a viagem que faria a Portugal para uma visita de Estado, mas manteve a que fará à França a partir de quarta-feira.