EFESeul

Fotos de satélite analisadas nesta segunda-feira mostraram indicações de que a Coreia do Norte testou um motor de projétil durante o último fim de semana, reforçando sua estratégia com os Estados Unidos, diante da total falta de progresso nas negociações de desarmamento.

As imagens pertencem à base de lançamento espacial de Sohae, no noroeste do país, e foram tiradas no sábado e domingo pela empresa americana Planet Labs.

A primeira mostra atividade em torno da banco vertical de testes para motores, enquanto ontem pode ser vista a área mais clara e as alterações no solo que teriam sido causadas pelas altas temperaturas geradas pelo escape do motor.

Ontem, a Coreia do Norte disse que no dia anterior havia realizado com sucesso um "teste importante" na base de Sohae, uma área com peso significativo em seu programa de mísseis, sem acrescentar mais informações.

Os exércitos da Coreia do Sul, EUA e Japão não detectaram nenhum lançamento de Sohae e as fotos de satélite anteriores já haviam mostrado atividades em torno do mencionado banco de testes.

O misterioso teste da Coreia do Norte ocorreu algumas horas depois que seu embaixador da ONU, Kim Song, ter suspendido o diálogo nuclear.

Por sua vez, o presidente dos EUA, Donald Trump, reagiu no Twitter ao anúncio de Pyongyang sobre o teste, advertindo o líder norte-coreano Kim Jong-un de que ele perderá "tudo" se agir de forma "hostil".

Após um 2018 marcado pela aproximação diplomática, o regime norte-coreano vem reforçando sua posição após a fracassada cúpula de Hanói, em fevereiro, onde Washington considerou insuficiente a oferta de Pyongyang em relação ao desmantelamento de seus ativos nucleares e se recusou a suspender as sanções econômicas.