EFESantiago de Chile

A fundação criada pela ex-presidente chilena Michelle Bachelet, Horizonte Ciudadano, anunciou nesta quinta-feira que apoiará o esquerdista Gabriel Boric no segundo turno das eleições presidenciais, em 19 de dezembro, quando o deputado enfrentará o ultradireitista Antonio Kast.

A postura de Bachelet foi uma das mais aguardadas depois de ex-presidente Ricardo Lagos também ter se manifestado a favor de Boric na quarta-feira. E, embora a atual alta comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos não tenha feito uma declaração pessoal, a sua fundação se posicionou.

"Horizonte Ciudadano é inspirada pelos princípios e trabalho da nossa fundadora Bachelet. É por isso que colocamos o nosso trabalho à disposição da única alternativa que garante direitos humanos para todos, ação climática, igualdade de gênero e o processo constituinte. Boric presidente", escreveu a fundação no Twitter.

Em declaração anexa ao tweet, a fundação explicou que os seus valores de democracia, justiça social e defesa da dignidade de todas as pessoas a impedem de "ser neutra no atual dilema político".

"Propostas que questionam avanços para as mulheres, diversidade e dissidências, para as liberdades individuais e direitos sociais, que relativizam as mudanças climáticas, que consideram a saúde um bem de consumo, e uma longa lista de contratempos, nos impõem, como Fundação, a obrigação de nos declararmos inequivocamente a favor da candidatura de Gabriel Boric", diz o texto.

Tanto Bachelet como Lagos são representantes da centra-esquerda que compartilha o poder com a centro-direita desde o retorno à democracia em 1990, enquanto Boric representa uma coalizão de forças de esquerda formada há alguns anos e para esta candidatura tem o apoio do Partido Comunista. EFE