EFECaracas

O governo da Venezuela disse nesta terça-feira que um incêndio criminoso no pátio de geração da principal usina hidrelétrica do país causou o blecaute que afeta desde ontem parte de Caracas e vários estados do país.

O ministro de Comunicação da Venezuela, Jorge Rodríguez, afirmou em postagem no Twitter que o incêndio afetou máquinas do pátio que alimenta uma das linhas de transmissão que saem da usina de Guri, responsável por 70% do fornecimento de energia do país.

"Os criminosos provocaram um incêndio no pátio de 765 KVA de Guri, com a intenção de prejudicar de modo definitivo a geração e a transmissão de energia", ressaltou o ministro.

"Ao queimar o pátio e as vias de transmissão, os terroristas atingiram o objetivo que as máquinas de geração e de transmissão caíssem, gerando o blecaute", completou Rodríguez.

O governo da Venezuela decretou feriado para os funcionários públicos e para as escolas entanto tenta restabelecer o serviço. Por volta das 12h locais (13h em Brasília), vários locais que estavam no escuro começaram a receber energia outra vez.

Segundo Rodríguez, o sistema elétrico venezuelano sofreu ontem dois ataques: às 13h e às 21h50. O segundo atrapalhou o processo de recuperação da rede que estava sendo realizado pelo governo.

O comércio e o setor de serviços do país ficaram sem funcionar.

Esse é o segundo grande blecaute registrado na Venezuela em menos de um mês. O presidente Nicolás Maduro culpou os Estados Unidos e a oposição pelo apagão do último dia 7, o maior da história.

Maduro foi hoje ao Twitter para afirmar que o chavismo derrotará seus inimigos e suas tentativas de desestabilizar a Venezuela.