EFEIstra (Moscou)

Visto como grande nome da seleção francesa finalista desta Copa, o atacante Antoine Griezmann, eleito terceiro melhor jogador do mundo em 2016, minimizou nesta sexta-feira a importância de possíveis conquistas individuais e garantiu estar focado em bater a Croácia e ser campeão mundial no próximo domingo.

"Se ganharmos, com ou sem bola de ouro, não me importo nem um pouco. Quero ganhar a Copa do Mundo e farei tudo em campo para conseguir", declarou Griezmann em entrevista coletiva em Istra, cidade que serviu de quartel-general dos 'Bleus' durante todo o torneio.

A desconcentração, com certa dose de sarcasmo, foi a tônica da coletiva do jogador do Atlético de Madrid, que garantiu não fazer uma preparação especial para o jogo de domingo, no estádio Luzhiniki, em Moscou. "Jogo Fortnite (jogo eletrônico) o dia todo, bebo mate, curto futebol...", relatou.

Griezmann reiterou diversas vezes o desejo de "ganhar esta Copa" e lembrou a conquista mais recente da carreira, a Liga Europa com a camisa 'rojiblanca', há menos de dois meses. Naquela final, contra o Olympique de Marselha, marcou dois gols e ajudou o Atlético a vencer por 3 a 0.

"Espero repetir o feito. Espero poder fazer o meu jogo e levar a França à vitória. Mas não importa se vou fazer gol o não, o que quero é levantar o troféu", destacou o camisa 7 dos 'Bleus', que enalteceu as opções ofensiva de sua equipe.

"O jogo pode ser resolvido em uma arrancada do Mbappé, em um cruzamento para o Giroud, ou em uma dessas jogadas loucas minhas e acontecem de tempos em tempos. E temos a nossa defesa, que vai ao ataque e pode fazer gol a qualquer momento", afirmou o atacante, lembrando que os zagueiros Raphael Varane e Samuel Umtiti fizeram um gol cada nesta Copa.

Griezmann ainda brincou com o fato de ter sido artilheiro e melhor jogador da Eurocopa de 2016, disputada na França, e ter ficado sem o título. A então dona da casa perdeu para Portugal na final.

"Fui artilheiro e perdemos, então eu falei: 'vou tentar fazer menos gol para vencermos'. Meu jogo mudou, estou em uma função de dar ritmo à equipe, criar as chances, segurar a bola ou acelerar quando necessário. Se eu fizer um gol na final, vai ser bom, mas sou um jogador que pensa no time", comentou.