EFELisboa

Para a secretária-geral Ibero-Americana, Rebeca Grynspan, a Europa e a América Latina deveriam aproveitar a oportunidade que representa o vazio de liderança que os Estados Unidos deixaram, apesar desse ainda ser um país muito importante.

"O vazio de liderança negligente por Washington é uma oportunidade para a Europa e para a América Latina, que continuam apostando em valores como abertura, integração, diálogo e multilateralismo", afirmou em entrevista publicada nesta sexta-feira pela revista portuguesa "Expresso".

Grynspan afirmou que, embora a atual administração do presidente americano, Donald Trump, afete as duas regiões, é o momento de aproveitar as oportunidades e "não dar as costas ao mundo". Questionada sobre se a Europa está preparada para esse desafio, a secretária ibero-americana disse que o Brexit, a saída do Reino Unido da União Europeia, foi uma "chamada de atenção" que mostra que a Europa tem que renovar o compromisso com si mesma.

"O mundo precisa mais da Europa, não menos", ressaltou Grynspan, que no caso da América Latina destacou as negociações atuais no Mercosul, nos acordos entre Chile e México e para a cooperação com Cuba, como "um pacote muito forte que pode dar sinal de aliança".

Grynspan reiterou que a Ibero-América é uma "região de paz" que aprendeu que as divergências são resolvidas através do diálogo, já que a longa história de conflitos e ditaduras gerou "a consciência que é necessário falar, negociar e cooperar".

Além disso, ressaltou que nenhum país Ibero-americano tem um partido que esteja baseado no racismo e na xenofobia "com a expressão política que conseguem em outros lugares".