EFEBuenos Aires

Jorge Burruchaga, campeão mundial em 1986, Javier Mascherano e Carlos Tévez, ídolos recentes do futebol argentino, e outros ex-jogadores estiveram presentes nesta quinta-feira no velório de Diego Maradona, que acontece na Casa Rosada, sede do governo da Argentina, em Buenos Aires.

Burruchaga, companheiro de 'El Pibe' não só na Copa do Mundo de 1986, disputada no México, em que fez o gol do título, na vitória sobre a Alemanha por 3 a 2, na decisão, mas também no vice obtido quatro anos depois, na Itália, chegou ao local da cerimônia de despedida por volta de 4h (hora local e de Brasília).

Mascherano e Tévez, ambos ex-Corinthians, foram comandados por Maradona no Mundial de 2010, realizado na África do Sul. O atacante, inclusive, tinha uma relação muito próxima com o ídolo que se tornou técnico e teve como último clube o Gimnasia La Plata.

Também passaram em algum momento pelo velório os ex-jogadores da 'Albiceleste' Oscar Ruggeri, Sergio Batista, Maxi Rodríguez, Kily González, Gabriel Heinze, entre outros.

Além disso, estiveram no velório o ex-zagueiro Rolando Schiavi, que atuou no Grêmio, e o atacante Ramón Ábila, que passou pelo Cruzeiro. O antigo defensor e o atual atacante do Boca Juniors, inclusive, foram os primeiros a chegar na Casa Rosada, ainda por volta de 1h.

A família e os amigos de Maradona, além de personalidades, estão em um setor diferente, longe da área onde circulam os milhares de pessoas, que se deslocaram para dar o último adeus àquele que foi elevado à "Deus", no imaginário da Argentina.

Maradona morreu ontem, em casa, na cidade de Tigres, na província de Buenos Aires. O ex-jogador, que havia passado no início do mês por uma cirurgia no cérebro, sofreu uma parada cardíaca.