EFENova Délhi

O Governo da Índia anunciou nesta quinta-feira a liberação dos 24 tripulantes nascidos no país a bordo do superpetroleiro iraniano Grace 1, retido em Gibraltar pelo Reino Unido desde julho diante de suspeitas de transporte de petróleo para a Síria, país punido pela União Europeia.

"Falei com a nossa embaixada em Londres. Confirmaram que as autoridades de Gibraltar liberaram os 24 indianos que integram a tripulação a bordo do superpetroleiro Grace 1", afirmou no Twitter o vice-ministro de Relações Exteriores da Índia, V. Muraleedharan.

O Grace 1, com uma carga de 2,1 milhões de barris de petróleo, foi retido no começo de julho em Gibraltar por causa da suspeita do Reino Unido de que a embarcação seria entregue a autoridades sírias. A retenção foi classificada como "pirataria" pelo Irã, que negou que a matéria-prima seria entregue ao país árabe.

Em resposta, no dia 19 de julho, a Guarda Revolucionária iraniana capturou no Estreito de Ormuz o petroleiro de bandeira britânica Stena Impero, acusado de violar as normas de navegação, algo que Londres e a barqueira negam.

Os incidentes elevaram a tensão no golfo Pérsico, onde desde maio foram registrados ataques a petroleiros e navios cisterna e a derrubada de drones.