EFELondres

A Inglaterra decidiu aplicar multas de até 10 mil libras (cerca de R$ 70,8 mil) a partir desta segunda-feira àqueles que não cumprirem a quarentena exigida pelas autoridades após teste positivo para Covid-19 ou por ter entrado em contato com alguém infectado.

A partir de hoje, é considerado ilegal não cumprir o isolamento quando exigido pelas autoridades sanitárias, como medida de controle da segunda onda do novo coronavírus, depois que as infecções ultrapassam as 6 mil por dia no país.

As multas pelo não cumprimento da quarentena começam em 1 mil libras (cerca de R$ 7 mil), mas podem aumentar para 10 mil libras para os reincidentes.

De acordo com o governo, a polícia vai realizar verificações aleatórias e  contará também com os "serviços secretos locais", vizinhos que podem denunciar pessoas que não estejam cumprindo o isolamento.

Essas multas serão aplicadas apenas na Inglaterra, mas o governo central está confiante de que as outras regiões britânicas - Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte - podem tomar medidas semelhantes.

Segundo essas regras, uma pessoa com sintomas do novo coronavírus ou com resultado positivo deve ser isolada por dez dias, mas as autoridades sanitárias indicaram que o percentual de pessoas que cumpriram esta quarentena é muito baixo.

Na semana passada, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, ordenou o fechamento de bares e restaurantes a partir das 22h (hora local) e reforçou a obrigação do uso de máscaras dentro de lojas e transportes, por conta do aumento das infecções no Reino Unido. EFE

vg/phg