EFELondres

O governo do Reino Unido vai derrubar a obrigatoriedade de quarentena para viajantes que chegam à Inglaterra procedentes da maioria da União Europeia (UE) e dos Estados Unidos e receberam a vacinação completa contra a covid-19 em seus próprios países, informou nesta quarta-feira a rede "BBC".

Segundo a emissora pública britânica, o governo do primeiro-ministro, Boris Johnson, tomou a decisão de isentar esses viajantes da exigência do isolamento - mas não de se submeterem a testes de detecção da doença - depois de uma reunião de seu gabinete.

Até agora, apenas os cidadãos que haviam sido vacinados no Reino Unido estavam isentos de cumprir a quarentena de dez dias ao retornarem à Inglaterra vindos do exterior (exceto de um país considerado de risco máximo).

No entanto, a quarentena continua sendo exigida para visitantes procedentes de um território do grau de classificação "amarelo plus" para contágios por covid, como a França atualmente, ou do "vermelho", como muitos na América Latina.

Todos os viajantes que chegam de países de grau "verde" e pessoas vacinadas - com vacinas aprovadas na UE - procedentes de locais de grau "amarelo", como a Espanha, estão isentos de cumprir isolamento, embora devam apresentar testes negativos antes e depois de entrarem no Reino Unido.

Nos últimos dias, o setor de viagens francês, duramente afetado financeiramente pela pandemia, tem pressionado o governo a flexibilizar sua política de viagens internacionais, a fim de salvar a temporada de verão (no hemisfério norte).

A expectativa é que, além da Inglaterra, outras partes do Reino Unido como Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte atualizem em breve suas políticas de viagens.