EFETeerã

O Irã exaltou nesta quarta-feira o acordo entre Turquia e Rússia pela interrupção das operações militares no norte da Síria, que classificou como um passo importante para manter a situação mais estável na região.

"O Irã agradece qualquer medida que preserve a integridade territorial (síria), fortaleça a soberania nacional e conduza à restauração da estabilidade e da paz na região", garantiu o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores iraniano, Abbas Musavi, em comunicado.

O representante do governo afirmou ter esperança que o acordo encerre com as preocupações de segurança da Turquia e mantenha a integridade do território da Síria, em que o Irã apoia o regime do presidente Bashar al Assad.

Os presidentes da Rússia, Vladimir Putin, e da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, concordaram ontem em criar uma zona de segurança de 30 quilômetros de profundidade no nordeste da Síria, em que guardas fronteiriços do país árabe e a polícia militar russa ajudarão na retirada das milícias curdo sírias, em um prazo de 150 horas.

Após o período, patrulhas conjuntas de Turquia e Rússia vigiarão uma faixa de 10 quilômetros de profundidade nessa região, menos na cidade de Qamishli, considerada curda no nordeste sírio.

"A República Islâmica do Irã sempre defendeu o diálogo e os métodos pacíficos para a solução das disputas", afirmou o porta-voz.

O Irã participa junto com Turquia e Rússia das conversas de paz que estão acontecendo em Astana, no Cazaquistão. Segundo Musavi, os resultados do acordo serão mais evidentes "em um futuro próximo", com a formação do Comitê Constitucional da Síria, que acontecerá em Genebra, na Suíça.

"Temos certeza que será um grande avanço para reestabelecer a estabilidade e a calma de forma permanense na Síria", concluiu o porta-voz iraniano.