EFEBuenos Aires

Um irmão do presidente da Argentina, Mauricio Macri, foi assaltado e agredido na madrugada desta quarta-feira em sua residência na região metropolitana de Buenos Aires por um grupo de sete adolescentes de 15 a 17 anos.

O caso aconteceu no bairro privado de La Comarca, na cidade de General Pacheco. Policiais afirmaram à Agência Efe que os criminosos entraram na casa de Mariano Macri, de 52 anos, após cortarem uma cerca. Já dentro do imóvel, agrediram a vítima, provocando lesões leves e roubaram diversos objetos de valor. Mesmo ferido, o irmão caçula do presidente argentino não precisou ser hospitalizado.

Logo depois, a polícia conseguiu apreender os sete jovens: três com 15 anos de idade, outros três de 16 e um de 17. Com eles, foram encontrados uma pistola de 9 milímetros com numeração raspada e os produtos roubados, entre eles um Playstation 4 e um notebook.

O crime aconteceu quatro dias antes das eleições presidenciais nas quais Macri tentará a reeleição.