EFEMadri

A vacina contra a Covid-19 que está sendo desenvolvida pela Janssen Pharmaceuticals, do grupo Johnson & Johnson, começará a ser testada em larga escala nos Estados Unidos, com cerca de 60 mil voluntários.

Este é o quarto ensaio da terceira fase (a última antes da aprovação final, caso se mostre eficaz e segura) e tem por objetivo verificar se esta vacina "candidata" pode prevenir os sintomas da doença com uma única dose, de acordo com o Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas (NIAID, na sigla em inglês) dos EUA.

As pesquisas e os testes clínicos desta vacina são conduzidos pela Janssen, mas contam com a participação de diversos institutos e centros de pesquisa americanos.

Nos Estados Unidos, quatro candidatas a vacina contra a Covid-19 já estão na terceira fase de testes clínicos, o que, segundo o diretor do NIAID, Anthony Stephen Fauci, é "um feito sem precedentes", já que se passaram apenas oito meses desde que o vírus SARS-CoV-2, responsável pela doença, foi identificado.

Em comunicado divulgado nesta quarta-feira pelo NIAID, o diretor do instituto observou que vários tipos de vacinas são provavelmente necessários para atender à demanda global, e enfatizou que a "candidata" que está sendo testada pela Janssen já demonstrou ser "promissora'.

Uma vez concluída a terceira fase, a vacina pode ser licenciada, fabricada e comercializada em larga escala, dando início a uma quarta fase, na qual são ativados diferentes sistemas de vigilância para testar a segurança e a eficácia do produto de forma praticamente contínua.