EFELondres

Milhares de pessoas participam nesta terça-feira de marcha pelas ruas de Londres, em protesto contra a Otan, que celebra na capital do Reino Unido o 70º aniversário, e contra a presença do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, no país.

Movimentos Stop the War Coalition e CND, anti-guerras e a favor do desarmamento nuclear, convocaram a manifestação, que teve início na Trafalgar Square, no centro da cidade. Bandeiras diversos países do planeta foram levados para a ação.

O público entoou coro, em inglês "Não a Trump, não a Otan". Depois disso, os manifestantes partiram em direção ao Palácio de Buckingham, onde a rainha Elizabeth II receberia os líderes dos países da aliança.

"A Otan não soube manter a paz. As guerras no Afeganistão e na Líbia continuam, há inúmeras ações no Leste Europeu e as consequências infringidas por sua intervenção no estrangeiro não faz mais que agravar", disse Mayer Wakefield, porta-voz do Stop the War Coalition, à Agência Efe.

Na manifestação, foi possível ver cartazes questionando o intervencionismo dos Estados Unidos em Cuba, na Palestina, no Irã e na saúde pública do Reino Unido.

Amanhã, os líderes da Otan se reunirão no Grove Hotel, no noroeste de Londres, onde realizarão o plenário e também reuniões bilaterais em meio a fortes medidas de segurança.