EFELa Paz

O presidente da Bolívia, Evo Morales, criticou nesta segunda-feira a visita do secretário de Defesa dos Estados Unidos, James Mattis, ao Brasil e a outros países sul-americanos, afirmando que a mesma "levanta muita suspeita".

Durante um evento, Morales afirmou que foi informado pela mídia que Mattis visita a região em busca de "interesses americanos".

"Vir ao Brasil, visitar quatro países na América do Sul em busca de interesses americanos levanta muita suspeita. Se os Estados Unidos são um país desenvolvido, industrializado, por que não vêm com políticas de cooperação e investimento incondicional?", disse.

De acordo com Morales, acima das diferenças ideológicas estão a "soberania", "dignidade" e "identidade".

Mais tarde, o presidente boliviano levou seu protesto ao Twitter, onde condenou a "presença na América do Sul do secretário de Defesa americano, James Mattis, conhecido como 'Cachorro Louco'".

"Primeiro, são os interesses da América Latina e Caribe, uma zona de paz que rejeita bases militares para saquear nossos recursos naturais", escreveu Morales.

Mattis sustentou hoje reuniões com os ministros da Defesa, Joaquim Silva, e das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira.

Nos próximos dias, com o objetivo de fortalecer a relação dos EUA com os países da região, Mattis visitará Buenos Aires, Santiago e Bogotá. O secretário volta para Washington na sexta-feira. EFE

gb/phg