EFEMoscou

A nave tripulada russa Soyuz MS-11 pousou com segurança nesta terça-feira no Cazaquistão, de acordo com informações do Centro de Controle de Voos Espaciais da Rússia.

A bordo da cápsula de descida retornaram à Terra, a partir da Estação Espacial Internacional (EEI), o cosmonauta russo Oleg Kononenko, o astronauta da Agência Espacial do Canadá, David Saint-Jacques, e a americana Anne McClain, que permaneceram um total de 204 dias no espaço.

A Soyuz tocou solo às 5h48 (hora local de Moscou), a 150 quilômetros da cidade de Zhezkazgan (Cazaquistão), como estava previsto.

O canal de televisão russo "Rossiya 24" transmitiu imagens ao vivo da aterrissagem.

Minutos depois, as equipes de resgate começaram a retirar a tripulação da Soyuz da cápsula de descida.

Durante a sua missão, os membros da 59ª expedição à ISS orbitaram o planeta num total de 3.264 vezes, cobrindo uma distância de quase 140 milhões de quilômetros.

Em seus mais de sete meses na ISS, participaram de cinco caminhadas espaciais, duas do programa russo e três do programa americano.

Três membros da tripulação permanecem na plataforma orbital: o russo Aleksey Ovchinin e os americanos Christina Koch e Nick Hague.

Eles se juntarão, se não houver mudanças de última hora, ao cosmonauta russo Alexandr Skvortsov, o astronauta italiano Luca Parmitano, da Agência Espacial Europeia, e o americano Andrew Morgan, que voarão para a ISS na Soyuz MS-13, cujo lançamento está previsto para o próximo dia 20 de julho.