EFEJerusalém

O primeiro-ministro e titular de Defesa de Israel, Benjamin Netanyahu, deu neste domingo instruções ao Exército para continuar a operação contra o lançamento em massa de projéteis por parte das milícias palestinas a partir da Faixa de Gaza e reforçar as tropas na região de fronteira.

"Ordenei que continuem os ataques maciços contra alvos terroristas em Gaza e o reforço das tropas de blindados, artilharia e infantaria em torno da Faixa", declarou o chefe de governo no começo da reunião do Gabinete interino.

Netanyahu enviou suas condolências à família da vítima israelense que morreu esta madrugada por ferimentos provocados por um projétil lançado de Gaza, nesta nova escalada da violência que começou há 24 horas e que nesta manhã continua com a ativação dos alarmes antiaéreos em Israel.

Segundo a imprensa local, o Gabinete de Segurança israelense está se reunindo para avaliar a situação.

A aviação israelense continua atacando hoje diversos alvos do Hamas, que controla de fato o território, e da organização islamita, Jihad Islâmica, responsável segundo Israel por esta onda de violência.

"O Hamas tem a responsabilidade não só por seus ataques e ações, mas também pelas ações da Jihad Islâmica, e está pagando um preço muito alto por isso", disse Netanyahu.

O primeiro-ministro israelense pediu aos residentes de Israel que sigam as instruções de segurança, como ficar perto dos refúgios antiaéreos e afirmou estar trabalhando "para restaurar a paz e a segurança para os moradores do sul".