EFEQuito

A Assembleia Nacional (Parlamento) do Equador nomeou nesta sexta-feira Maria Alejandra Muñoz como nova vice-presidente do país, cargo que era ocupado por Otto Sonnenholzner, que renunciou há duas semanas e expressou a intenção de concorrer às eleições do ano que vem.

Com 75 votos a favor, 22 contra e 38 abstenções, Muñoz foi nomeada em uma sessão na qual superou outros dos nomes: a atual ministra do Interior, María Paula Romo, e o secretário de Gabinete, Juan Sebastián Roldán.

Muñoz, advogada de formação, estava no comando do Serviço Nacional de Alfândega (Senae) e assumirá a vice-presidência da República em meio à crise sanitária causada pela pandemia de Covid-19, que foi agravada pela difícil situação econômica que o país atravessa.