EFEGuatemala

As forças de segurança da Guatemala cercaram os arredores do Congresso, onde o presidente do país, Jimmy Morales, deve apresentar nesta segunda-feira seu terceiro relatório de governo, a fim de evitar que os protestos convocados se aproximem da sede do Legislativo.

Agentes da Polícia Nacional Civil (PNC) e da Secretaria de Assuntos de Segurança (SAAS) da Presidência explicaram à Agência Efe que não é possível acessar os escritórios que funcionam nas cercanias do Palácio Legislativo.

As forças de segurança instalaram grades e tonéis de plástico para impedir a passagem dos veículos.

Centenas de agentes da PNC, da Polícia de Trânsito e da SAAS se deslocaram aos arredores da Organismo Legislativo, onde hoje também tomará posse a nova junta diretiva.

A medida procura evitar que os protestos contra Morales convocados para hoje se aproximem do Congresso, aonde nas próximas horas o presidente chegará para apresentar o relatório do seu terceiro ano de mandato.

Diversas organizações convocaram hoje uma greve nacional e protestos para rejeitar a decisão do presidente de dar por terminado antecipadamente há oito dias o acordo alcançado com a ONU pelo qual foi criada a Comissão Internacional Contra a Impunidade na Guatemala (CICIG).

Além das manifestações na capital, também foi anunciada uma série de bloqueios em estradas do interior do país em apoio à CICIG.