EFELisboa

Portugal registrou 421 novos casos do novo coronavírus nas últimas 24 horas, o maior aumento absoluto no último mês, com a maioria nas regiões de Lisboa e Vale do Tejo, onde o número de infectados disparou desde meados de maio.

Conforme relatado nesta terça-feira pela Direção-Geral de Saúde (DGS), dos 421 positivos entre ontem e hoje, 381 foram detectados em Lisboa e no Vale do Tejo.

Desde o início da pandemia, Portugal registrou 35.306 positivos e 1.492 óbitos por Covid-19, dos quais sete ocorreram nas últimas 24 horas.

O surto do novo coronavírus em diferentes municípios da periferia de Lisboa ocorre desde meados de maio, com foco em empresas, entre trabalhadores da construção civil ou em alguns bairros pobres.

Devido a esta situação, Lisboa foi a única região do país onde continuam as medidas restritivas, após o resto do país ter avançado para a terceira e última fase do desconfinamento.

Por conta do aumento de casos, Lisboa foi a única área em que os shopping centers, que em princípio estarão em funcionamento a partir do próximo dia 15, ainda não estará aberto ao público.

Hoje, o Conselho de Ministros português prorrogou o fechamento dos pontos de fronteira com a Espanha por mais 15 dias, até o próximo dia 30.

Somente trabalhadores da fronteira o de veículos de carga podem atravessar a fronteira através das nove passagens autorizadas.

Portugal manteve o estado de emergência por um mês e meio, até 3 de maio, quando o estado de calamidade foi declarado para diminuir as restrições, que continuam em vigor. EFE

cgg/phg

(foto)