EFEJerusalém

O presidente palestino, Mahmoud Abbas, expressou condolências e apoio nesta quarta-feira ao mandatário do Líbano, Michel Aoun, oferecendo ajuda ao país após a explosão que deixou mais de cem mortos e 4 mil feridos em Beirute na quarta-feira.

Abbas "expressou a solidariedade da Palestina e de seu povo" a Aoun em ligação por telefone e mostrou "disposição para proporcionar toda a assistência possível para ajudar o Líbano a enfrentar esta tragédia", informou a agência de notícias oficial da palestina, "Wafa".

Além da ligação, Abbas decretou dia de luto nacional pelo ocorrido na capital libanesa, onde foi declarado o estado de emergência por 15 dias.

Beirute ficará sob controle militar após a grande explosão em um armazém com 2.750 toneladas de nitrato de amônio na zona portuária, que afetou diversos bairros da cidade.

O número de mortes causadas pela explosão aumentou para 113, informou nesta quarta-feira o ministro da Saúde do Líbano, Mohamed Hassan, enquanto os feridos se aproximam de 4 mil e dezenas de pessoas continuam desaparecidas entre os escombros.