EFEMoscou

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou nesta quinta-feira que vai concorrer à reeleição como candidato independente nas eleições de março de 2018, na sua tradicional entrevista coletiva anual.

"Virei como independente, mas acredito no apoio das forças políticas, partidos e organizações sociais que compartilham a minha postura sobre o desenvolvimento do país", declarou Putin, que há uma semana anunciou sua candidatura.

E acrescentou: "Em geral, espero contar com um amplo apoio popular", disse Putin.

O presidente russo explicou que ainda não definiu um programa eleitoral, mas antecipou algumas das suas prioridades.

"O principal no que as autoridades e toda a sociedade devem centrar a sua atenção são assuntos como desenvolvimento de infraestruturas, saúde, educação, tecnologias de ponta e o aumento da produtividade", explicou ao responder à pergunta sobre seus objetivos para outro mandato presidencial.

"A Rússia deve ser um país que olhe para o futuro, mais moderno, com um sistema político mais flexível e uma economia baseada em tecnologias de ponta".

Perguntado pela enorme distância em intenções de voto que lhe separa segundo todas as pesquisas dos demais dos candidatos, Putin afirmou que ele gostaria de que a Rússia tivesse um sistema político mais competitivo.

"O povo está descontente com muitas coisas e tem razão para estar. Mas quando o povo começa a comparar e vê o que propõe a oposição, sobretudo a extraparlamentar, surgem grandes dúvidas", disse o presidente.

Segundo Putin, este é o "principal problema" daqueles que buscam se erguer em uma oposição competitiva.

Mais de 1.600 jornalistas nacionais e estrangeiros participaram a tradicional entrevista coletiva que Putin dá todos os anos nesta época do ano.