EFEMoscou

A Rússia registrou nesta quarta-feira, pela primeira vez desde o início da pandemia da Covid-19 no país, mais recuperações do que novas infecções, mas também sofreu um recorde de mortes nas últimas 24 horas com 135, segundo dados oficiais.

"O número de pacientes que receberam alta em um dia após o tratamento do coronavírus na Rússia excedeu o número de (novos) casos", disse o centro de controle da Covid-19 em seu relatório diário sobre a situação epidemiológica.

No total, 9.262 pessoas se recuperaram entre ontem e hoje, enquanto 8.764 novas infecções foram detectadas em 84 das 85 regiões russas, segundo as estatísticas.

Quanto a Moscou, epicentro da doença na Rússia, 2.699 novos casos confirmados foram registrados nas últimas 24 horas, enquanto um número recorde de 5.440 pessoas se recuperou, o que corresponde ao dobro do número de novas infecções.

Desde o início da crise na Rússia, um total de 85.392 pessoas foram recuperadas da Covid-19.

No entanto, diante desse desenvolvimento positivo, 135 pessoas morreram nas últimas 24 horas na Rússia, o número mais alto desde o início da pandemia, segundo o centro de crise.

A Rússia, segundo país do mundo em número de infecções depois dos Estados Unidos, tem mais de 300 mil casos (308.705) e está perto de 3 mil mortes (2.972).

Moscou tem um total de 152.306 casos do novo coronavírus e 1.726 mortes, depois de adicionar 75 mortes nas últimas 24 horas. EFE

cae/phg