EFEWashington

O ciclone Sally, rebaixado de furacão para tempestade tropical, continuou nesta quinta-feira causando inundações na Costa do Golfo, do Mississippi à Flórida, à medida em que avançava em direção ao nordeste dos Estados Unidos, deixando um morto e um desaparecido devido aos seus efeitos devastadores.

Como Sally continua causando inundações em uma grande área do sudeste do país, os meteorologistas alertam que o furacão Teddy segue aumentando sua força no Atlântico, conforme se move em direção à costa leste dos EUA.

Com a força de um furacão de categoria 2 na escala Saffir-Simpson, Sally tocou terra no Alabama ontem pela manhã e continuou a se mover na direção norte-nordeste a cerca de 20 km/h, descarregando chuvas torrenciais enquanto passava pelo oeste da Geórgia e deixando mais de 500 mil pessoas sem energia elétrica.

O lento movimento da tempestade tornou as chuvas mais fortes no leste do Alabama e no oeste da Geórgia, após ter atingido a fronteira Alabama-Flórida com ventos de 165 km/h inundando bairros inteiros e forçando a saída de suas casas de centenas de moradores.

O prefeito de Orange Beach (Alabama), Tony Kennon, disse à emissora de TV local "WSFA" que pelo menos uma pessoa morreu e está desaparecida após a chegada de Sally, o quarto furacão a atingir os EUA nesta temporada de ciclones. EFE

jab/phg