EFECairo

Pelo menos 30 pessoas morreram em bombardeios realizados ontem contra várias pontos controlados pelos rebeldes na província de Aleppo e na vizinha Idlib, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos neste sábado.

Conforme o grupo, pelo menos 18 civis, sendo cinco crianças, morreram em um ataque aéreo feito por aviões não identificados e helicópteros russos e do governo de Bashar al-Assad contra a cidade de Orm al Kubra, na parte oeste de Aleppo. Em Idlib, também no norte, aviões e helicópteros das forças sírias bombardearam várias localidades causando a morte de nove pessoas na cidade de Khan Shaykhun e três em Al-Tah.

De acordo com o Observatório, o número de vítimas poderia aumentar ainda mais, já que algumas pessoas estão em estado grave ou continuam desaparecidas.

No final de julho, Bashar al- Assad afirmou que a libertação da província de Idlib, último refúgio da oposição armada síria, era uma prioridade para o Exército sírio.

Nas últimas semanas, o Exército da Síria e seus aliados conseguiram retomar definitivamente o controle da região sudoeste do país, onde o Estado Islâmico ainda operava. O governo também mantém uma campanha na província de Sweida para expulsar elementos do grupo terrorista que seguem na região.

agm/cdr