EFEParis

Dois homens que se fizeram passar por especialistas em pedras preciosas supostamente roubaram na segunda-feira passada um diamante avaliado em cerca de 45 milhões de euros à sua proprietária, que tinha ido a um hotel de luxo de Paris para a perícia.

A promotoria de Paris informou à Agência Efe nesta quinta-feira que abriu uma investigação preliminar por roubo por esses fatos ocorridos no hotel, que fica no distrito VIII perto da avenida de Champs-Elysées.

A vítima, de nacionalidade guineana, tinha uma reunião na segunda-feira à tarde no hotel Warwick, para uma estimativa do valor de seu diamante de 43,5 quilates.

Os dois homens e a mulher conversaram no bar e o que se apresentou como especialista examinou a pedra preciosa antes de devolvê-la.

No entanto, dois dias depois a proprietária se deu conta de que a pedra foi trocada por uma imitação e foi à delegacia para denunciar o fato.

O trabalho dos investigadores vai ser, em primeiro lugar, verificar o relato da denunciante para traçar seus deslocamentos e tentar identificar os supostos vigaristas.