EFEIslamabad

O terrorista Usman Khan, que matou duas pessoas perto da London Bridge, foi enterrado nesta sexta-feira no povoado natal da sua família, no noroeste do Paquistão, em uma cerimônia da qual participaram cerca de 300 pessoas.

O pai do agressor e outros integrantes da família estiveram presentes no funeral, que foi realizado por volta das 16h (local, 8h de Brasília) na parte da Caxemira controlada pelo Paquistão, segundo informações fornecidas à Agência Efe por um porta-voz da polícia local, Mohamed Asghar.

"O pai e outros familiares choraram", disse Asghar, que detalhou que o corpo do agressor chegou ao Paquistão nesta manhã, proveniente de Londres. Cerca de 300 pessoas assistiram ao funeral sem emitir quaisquer proclamações, e a família não permitiu que fossem feitos fotos ou vídeos.

"Vim porque era meu familiar, mesmo que tenha matado pessoas", afirmou à Efe Zakir Hussain, primo do pai de Khan. "Havia pétalas de rosas ao redor do corpo. É a maneira normal de fazer o funeral", acrescentou.

O corpo de Khan, um homem britânico de 28 anos de origem paquistanesa, chegou ao Paquistão uma semana depois de cometer o ataque com uma faca há uma semana em Londres. Ele matou duas pessoas e feriu outras três antes de ter sido baleado pela polícia.

Ele era conhecido das autoridades e tinha sido condenado em 2012 por atos terroristas, mas foi liberado com restrições em dezembro de 2018. O grupo Estado Islâmico reivindicou o ataque.