EFEWashington

Um tiroteio nas cercanias do Pentágono, a sede do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, deixou "várias vítimas" nesta terça-feira, segundo a agência responsável pela segurança do complexo.

O chefe da Agência da Força de Proteção do Pentágono, Woodrow Kusse, declarou em entrevista coletiva que o caso aconteceu por volta das 10h40 (horário local; 11h37 de Brasília) em uma das plataformas que servem as diversas linhas de ônibus que passam pela região.

"Um oficial do Pentágono foi atacado na plataforma do Metrobus, houve troca de tiros e várias vítimas", disse Kusse, sem esclarecer se elas ficaram feridas ou morreram.

No entanto, a emissora de televisão "CNN" citou três fontes oficiais que informaram que um policial foi morto na troca de tiros.

O chefe da Agência da Força de Proteção do Pentágono se recusou a confirmar a condição do agressor depois que surgiram relatos de que ele também teria morrido, nem afirmou se o tiroteio representava uma ameaça para a segurança do complexo.

Segundo Kusse, ainda não se sabe o motivo do ocorrido, mas há uma "investigação em andamento", e ele prometeu fornecer mais detalhes "em uma data posterior". "As informações que temos são preliminares. A situação foi resolvida, mas a investigação deve continuar", limitou-se a dizer.

O Pentágono permaneceu fechado por mais de uma hora após o tiroteio, que ocorreu perto de uma das entradas principais do complexo, localizado em Arlington, nos arredores de Washington D.C.. A área é usada diariamente por milhares de funcionários do departamento de defesa.