EFEWatford (Reino Unido)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, confirmou nesta quarta-feira que deixará o Reino Unido, onde ocorre a cúpula da Otan, após a conclusão das reuniões bilaterais que participará em Watford, e que não concederá uma entrevista coletiva final.

O líder americano fez o anúncio através do perfil no Twitter, pouco depois de antecipar a possibilidade em declarações à imprensa durante o encontro com a chanceler da Alemanha, Angela Merkel.

Trump cancelou o encontro com a imprensa após descrever Justin Trudeau como uma pessoa "de duas caras" e de acusar o primeiro-ministro do Canadá de não contribuir com o suficiente para os cofres da Otan.

"Quando as reuniões acabarem hoje, vou voltar para Washington. Não vamos fazer a entrevista coletiva no final da Otan porque já fizemos muito nos últimos dois dias. Boa viagem a todos", tuitou Trump.

O presidente americano criticou Trudeau após circular pela internet um vídeo gravado na noite passada no Palácio de Buckingham. As imagens mostram o premiê e outros líderes aparentemente zombando de Trump e suas longas entrevistas coletivas, mas sem citarem o nome do republicano.

"Bem, ele tem duas caras. Ele é um cara legal. Acho simpático, mas a verdade é que chamei (a atenção dele) pelo fato de não estar pagando 2% (do PIB à Otan), e acho que ele não está muito contente com isso", disse Trump.

O vídeo mostra Trudeau; o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson; o presidente da França, Emmanuel Macron; e a princesa Ana, filha da rainha Elizabeth II da Inglaterra, aparentemente zombando de Trump. EFE

vg/vnm