EFEWashington

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, chamou nesta quinta-feira de "louca" e "esquerdista radical" a pré-candidata à vice-presidente dos Estados Unidos pelo Partido Democrata, Kamala Harris.

"É uma espécie de louca", classificou o chefe de Estado, durante a ligação telefônica para um programa exibido pela emissora americana "Fox News".

"É uma esquerdista radical. Agora, tenta fingir que não é, mas é a pessoa mais liberal do Senado dos Estados Unidos. Fez coisas terríveis e é uma grande defensora dos impostos, como Joe (Biden)", completou Trump, em referência ao provável adversário nas eleições.

Biden apresentou nesta quarta-feira o nome de Harris como companheira de chapa para o pleito marcado para o dia 3 de novembro, pouco antes da Convenção do Partido Democrata, em que os dois nomes devem ser confirmados sem concorrentes.

Trump disse que os comentários sobre senadora pela Califórnia se justificam pelo comportamento dela durante as polêmicas audiências de confirmação do juiz da Suprema Corte Brett Kavanaugh, que vinha sendo acusado de abuso sexual contra várias mulheres.

"Estava tão irritada e tinha tanto ódio com o juiz Kavanaugh, que nunca havia visto coisa igual. Era a mais irritada do grupo. Todos são pessoas iradas da esquerda radical", disse.

Além disso, Trump acusou a provável chapa democrata de querer aumentar a carga tributária nos EUA.

"Querem impostos de US$ 4 bilhões, será o maior aumento de impostos da história. Destruirão a economia", afirmou Trump sobre um eventual mandato dos adversários.