EFELondres

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e sua mulher, Melania, deixaram o Castelo de Windsor, após tomar um chá com a rainha Elizabeth II, e partiram rumo à cidade escocesa de Glasgow, onde encerrarão a visita ao Reino Unido de maneira privada e está previsto que joguem golfe.

O líder americano encerrou sua agenda oficial na primeira visita ao Reino Unido com um encontro com Elizabeth II, de 92 anos, no qual tomaram o tradicional chá inglês e presenciaram um desfile militar.

Previamente, Trump tinha se reunido em Chequers (sudeste inglês) com a primeira-ministra britânica, Theresa May, um encontro do qual revelaram detalhes depois em uma coletiva de imprensa conjunta.

Ambos mostraram boa sintonia e May afirmou que Trump disse "perseguir um ambicioso acordo comercial" uma vez se materialize o "brexit" (a saída do Reino Unido da União Europeia), em 29 de março de 2019.

Trump, por sua vez, qualificou a "primeira-ministra" como uma mulher "excelente" e pediu desculpas pela entrevista publicada nesta sexta-feira pelo jornal "The Sun", na qual criticou sua política de saída da União Europeia.

Ontem à noite, May ofereceu um jantar em honra ao convidado, no qual estiveram acompanhados por mais de cem empresários britânicos de todos os setores.

Após cumprir com seus compromissos políticos, Trump chegará hoje ao aeroporto Prestwick de Glasgow para passar o fim de semana jogando golfe no campo de Turnberry.