EFEWashington

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, enviou neste domingo as condolências de seu país ao Sri Lanka pelos atentados contra quatro hotéis, um complexo residencial e três igrejas, que deixaram pelo menos 207 mortos e 450 feridos, em mensagem divulgada no Twitter.

Além disso, o líder ofereceu a ajuda dos Estados Unidos, caso seja necessário. "Estamos prontos para ajudar".

Após as oito explosões, o Governo de Colombo decretou estado de emergência no país e a polícia impôs toque de recolher com efeito imediato diante do temor a novos ataques.

As seis primeiras explosões ocorreram de forma coordenada por volta das 8h45 local (23h30, de sábado em Brasília) em pelo menos três hotéis de luxo em Colombo e também em uma igreja da capital, outra em Katana, no oeste do país, e a terceira em Batticaloa, no leste da ilha, segundo o porta-voz da polícia do Sri Lanka, Ruwan Gunasekara.

A sétima detonação, que deixou dois mortos, ocorreu horas mais tarde em um pequeno hotel situado a cerca de cem metros do zoológico de Dehiwala, um subúrbio situado perto do centro de Colombo.

A oitava e última, até o momento, aconteceu em um complexo de casas na região de Dermatagoda, também na capital.

Por enquanto, nenhuma pessoa e nem grupo armado reivindicou a autoria dos ataques coordenados. EFE

ssa/ff