EFELondres

O ex-embaixador do Reino Unido em Washington Kim Darroch afirmou em um relatório confidencial revelado neste domingo que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, rompeu o tratado nuclear com o Irã por "vandalismo diplomático", para acabar com o legado do seu predecessor, Barack Obama.

O jornal britânico "Mail on Sunday" assegura que Darroch redigiu esse documento em 2018, após uma visita à Casa Branca do então ministro de Relações Exteriores britânico, Boris Johnson.

O ex-embaixador, que renunciou esta semana após o vazamento de outra mensagem na qual chamava Trump "inepto" e "incompetente", notificou o Governo britânico que o presidente dos EUA rompeu os termos do acordo com Teerã por "motivos de personalidade".

Esse pacto tinha como objetivo assegurar que o Irã não desenvolvesse armamento nuclear e suspendia as sanções econômicas que pesavam sobre o país, que Trump voltou a impor.

Segundo o "Mail on Sunday", o diplomata advertiu que Washington "não pode articular uma estratégia para o 'dia depois de'" romper o acordo, nem tinha "nenhum tipo de plano" para trabalhar de forma conjunta com seus aliados para uma solução do litígio com Teerã. EFE

gx/ma