EFECidade do Vaticano

O papa Francisco, de 84 anos, e o papa emérito Bento XVI, de 93, foram vacinados contra o novo coronavírus, conforme divulgou nesta quinta-feira o Vaticano.

"Hoje podemos confirmar que a primeira dose da vacina foi dada ao papa Francisco e ao papa emérito como parte da campanha de vacinação que começou no Vaticano", explicou o porta-voz Matteo Bruni.

Ontem, foi o primeiro dia que o Estado do Vaticano iniciou sua campanha de vacinação de seus habitantes e funcionários.

O pontífice recebeu a primeira dose da vacina da Pfizer no pátio do Salão Paulo VI, que está preparado para a campanha de vacinação, e em três semanas receberá a segunda, assim como Bento XVI.

Os dois pontífices estão na lista de prioridades que inclui os idosos e profissionais da saúde e segurança do Vaticano.

Não houve fotos ou atos públicos da vacinação de Francisco e do papa alemão.

A Direção de Saúde e Higiene da Cidade do Vaticano já anunciou que cerca de 10 mil vacinas foram reservadas à farmacêutica Pfizer. As primeiras doses chegaram na última terça-feira e a vacinação começou sem falhas.

Desta forma começou a vacinação para os quase 3 mil funcionários e seus familiares, além dos aposentados e dos quase 800 residentes do Vaticano.

Por enquanto, o Vaticano explicou que os menores de 18 anos não serão vacinados porque "ainda não foram realizados estudos que incluam esta faixa etária", enquanto "para pessoas com alergias, é sempre aconselhável uma avaliação médica prévia submeter-se a qualquer tipo de vacinação".

Em uma entrevista recente, o papa Francisco já havia antecipado que também seria vacinado.

"Acredito que, eticamente, todos têm que ser vacinados. É uma opção ética porque diz respeito à sua vida, mas também a dos outros", disse Francisco. EFE

ccg/phg