EFERoma

O vice-presidente do Governo da Itália e ministro de Interior, Matteo Salvini, aplaudiu nesta segunda-feira a eleição de Jair Bolsonaro (PSL) como presidente do Brasil e afirmou que também neste país "os cidadãos mandaram a esquerda para casa".

"Bom trabalho ao presidente Bolsonaro, a amizade entre nossos povos e nossos Governos será ainda mais forte. E depois de anos de palavras e mais palavras pedirei que nos devolvam à Itália o terrorista vermelho (Cesare) Battisti", escreveu Salvini na sua conta do Twitter.

Bolsonaro antecipou que, caso vencesse as eleições, extraditaria "imediatamente" Battisti, o que tinha sido vetado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva no último dia do seu mandato em 2010.

O italiano vive no Brasil e é condenado à prisão perpétua no seu país por quatro assassinatos cometidos há cerca de 40 anos, quando integrava o grupo Proletário Armado pelo Comunismo (PAC).