EFEJohanesburgo

Cerca de 400 búfalos apareceram afogados no rio Chobe, na fronteira entre Namíbia e Botsuana, e seus corpos foram descobertos com assombro pelos moradores das cidades próximas, informaram nesta quinta-feira meios de comunicação locais.

As autoridades dos dois países averiguam as causas do afogamento em massa, mas a hipótese mais provável é que os animais tenham acabado na água ao tentar fugir de predadores.

O incidente ocorreu provavelmente na terça-feira, do lado da margem da Namíbia, na altura da região de Mbalasinte.

"Não puderam escalar outra vez (à margem) e acabaram se afogando. É um lamentável incidente, perdemos muita vida selvagem, que é a nossa herança, de uma só vez", lamentou Romeo Muyunda, porta-voz do Ministério de Meio ambiente da Namíbia, ao jornal "The Namibian".

Os corpos dos animais estão sendo retirados e repartidos para serem aproveitados pelas comunidades próximas.

O rio Chobe, que em outra parte do seu curso se chama rio Cuando, é um dos principais afluentes do Zambeze, tem uma extensão total de 1.500 quilômetros e corre entre Angola, Namíbia, Botsuana, Zâmbia e Zimbábue.

É também uma região de grande riqueza natural e dá nome ao Parque Nacional Chobe, onde vivem grandes populações de girafas, elefantes e búfalos africanos, entre outras espécies.

Embora seja relativamente frequente ver animais mortos no rio, este afogamento foi excepcionalmente extenso.