EFEBerlim

O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Maas, afirmou neste sábado que a União Europeia (UE) está disposta, caso seja necessário, endurecer as sanções contra o governo do presidente venezuelano, Nicolás Maduro.

"Na União Europeia estamos dispostos a impor sanções adicionais se for necessário", disse o ministro em entrevista à edição dominical do "Tagesspiegel", que foi antecipada pelo jornal berlinense.

Maas acrescentou que "é importante que a pressão internacional se mantenha elevada" e afirmou que a UE não participará da tática dilatória usada por Maduro.

O apoio da UE ao líder da Assembleia Nacional venezuelana, Juan Guaidó, é "irrefutável", assegurou.

Guaidó tinha exigido um endurecimento das sanções contra Maduro, depois que este declarou "persona non grata" o embaixador da Alemanha na Venezuela, Daniel Kriener.