EFERedação Central

Grande atração das 500 Milhas de Indianápolis deste ano, o espanhol Fernando Alonso, da McLaren, chocou o carro contra o muro no treino livre desta quinta-feira e não se machucou, mas terminou a sessão apenas na oitava posição, enquanto o neozelandês Scott Dixon, da Ganassi, foi o primeiro colocado.

Depois de ter feito 125 voltas, a melhor delas em 40s114, Alonso errou na curva 4 e se acidentou, mas causou danos apenas à sua McLaren, o que não o impediu de se mostrar satisfeito.

"Foram 126 voltas hoje e um bom dia, de uma maneira geral, até que na última hora cometi um erro e impactei contra o muro. Amanhã é o 'fast Friday'. Motores ligados, vamos!", escreveu o bicampeão mundial de Fórmula 1 nas redes sociais.

Alonso deixou o veículo sem qualquer ajuda quando as equipes de segurança e assistência chegaram. Entretanto, o carro número 66 sofreu danos na parte direita, o que prejudicou o trabalho dos dois últimos dias.

"Infelizmente, aconteceu de novo hoje, mas espero que tenha acontecido hoje para não acontecer no domingo. Vamos recomeçar. Tudo estava correndo mais ou menos bem até agora nesta semana. A equipe vai começar a trabalhar", disse Alonso à emissora "NBC Sports Gold", recordando que no ano passado não conseguiu passar do treino oficial e se colocar no grid da tradicional prova do automobilismo nos Estados Unidos.

Dixon, por sua vez, marcou o tempo de 39s805 e foi 0s072 mais rápido que o japonês Takuma Sato, da RLL, que ficou em segundo. Quanto aos brasileiros, Tony Kanaan (Foyt) ficou em 14º, duas posições à frente de Helio Castroneves (Penske).