EFEGenebra

A América ultrapassaram nesta sexta-feira os 10 milhões de casos de coronavírus, segundo informações da Organização Mundial da Saúde (OMS), que informou que o total global chegou a 18,8 milhões.

Ainda segundo a agência com sede em Genebra, na Suíça, o número de mortes por Covid-19 em todo o mundo chegou a 708.639, com 6,4 mil a mais do que ontem.

Os casos diários nas últimas 24 horas atingiram quase 260 mil, e, considerando a curva ascendente e no formato dente de serra que a pandemia mostrou nas últimas semanas, é de se temer que hoje ou amanhã um número recorde de contágio seja atingido, em torno de 300 mil.

Apesar dos 10 milhões de casos reportados, 75% deles concentrados no Brasil e nos Estados Unidos, a América mostra alguma estabilização nos casos diários nas últimas duas semanas, enquanto a Europa, afetada por inúmeros surtos, mostra uma curva ascendente, com 3,4 milhões de notificações.

Por países, os EUA continuam sendo o mais afetado, com 4,7 milhões de casos e 157 mil mortes, seguido pelo Brasil, com 2,8 milhões de infecções e 97 mil óbitos. Em terceiro lugar quanto a contágio aparece a Índia, que hoje ultrapassou a barreira dos 2 milhões, mas quanto às vítimas do vírus SARS-CoV-2 a posição é do México, com 50 mil.

A América Latina totaliza 206 mil mortes e, ao ritmo atual, poderá em breve superar a Europa, que até agora teve 215 mil. O número de pacientes que se recuperaram da doença em todo o mundo é de 12,4 milhões, mais de 60% do total, e apenas 1% dos casos atualmente ativos - 65 mil de 6,1 milhões - está em estado grave ou crítico.