EFEWashington

Os últimos sete anos foram os mais quentes desde que existem dados, e 2021 o sexto mais quente desde o início dos registros, de acordo com um relatório da Nasa e da Administração Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (NOAA) divulgado nesta quinta-feira.

"A parte mais importante do mapa se refere aos últimos sete anos, que realmente se sobressaíram", disse Gavin Schmidt, diretor do Instituto Goddard de Estudos Espaciais da Nasa, durante a apresentação do relatório.

De acordo com o estudo, 2021 foi o sexto ano mais quente desde o início dos registros, em 1880, superado apenas por 2015, 2016, 2017, 2019 e 2020.

A temperatura da superfície terrestre e oceânica no ano passado ficou 0,84°C acima da média do século XX, fazendo de 2021 o 45º ano consecutivo com temperaturas acima da média do século passado.

No hemisfério norte, a temperatura média também foi a sexta mais alta de todos os registros: 1,09°C acima da média.

A Nasa também advertiu que a quantidade de calor armazenada nos níveis superiores do oceano, que pode contribuir para a elevação do nível do mar, atingiu um recorde em 2021, batendo a marca estabelecida em 2020.

A agência do governo americano observou que a temperatura média de dezembro ficou 0,83°C acima da média, sendo o quinto dezembro mais quente desde o início dos registros. Já na América do Sul, foi o terceiro dezembro mais quente.