EFEBuenos Aires

A Argentina reportou nesta segunda-feira 15.920 novos casos de coronavírus, o que elevou o total desde o começo da pandemia para 3.021.117, enquanto o número de mortes causadas pela Covid-19 chegou a 64.792, depois que outras 540 foram confirmadas nas últimas 24 horas.

Mais uma vez, a província de Buenos Aires foi a que reportou o maior número de infecções, com 8.864, das quais 1.839 foram notificadas na capital.

De acordo com o relatório diário do Ministério da Saúde argentino, 2.698.072 pessoas se recuperaram da Covid-19, enquanto 5.426 pacientes permanecem internados em unidades de terapia intensiva. A taxa de ocupação desse tipo de leito para todas as doenças é de 68% a nível nacional, mas o percentual sobe para 75,1% se apenas a região metropolitana de Buenos Aires for considerada.

Até o momento, 11,3 milhões de testes para detectar o vírus SARS-CoV-2 foram realizados no país vizinho, dos quais 84.298 foram realizados nesta segunda.

Enquanto enfrenta a ofensiva da segunda onda de contágio, a Argentina, com uma população de cerca de 45 milhões de pessoas, continua sua campanha de vacinação contra o coronavírus, iniciada no fim de dezembro.

De acordo com os números oficiais divulgados hoje, 8.039.793 doses foram administradas até o momento e 988.021 pessoas tomaram duas injeções, completando o processo de imunização.