EFEBuenos Aires

A Argentina registrou nesta terça-feira 11.892 novos casos de coronavírus, o que elevou o total desde o começo da pandemia para 577.338, enquanto o número de mortes por Covid-19 subiu para 11.852, depois que outras 185 foram confirmadas hoje.

Os dados são do Ministério da Saúde argentino, que informou também que 3.049 leitos de terapia intensiva estão ocupados no país vizinho, ou seja, 59,8% dos existentes. A percentagem sobe para 68,1% se levada em conta apenas a região metropolitana de Buenos Aires (Amba).

A Argentina liberou até agora 438.883 pessoas infectadas pelo vírus SARS-CoV-2, que, portanto, são consideradas curadas, mas em 18 das 24 províncias ainda há transmissão comunitária.

Buenos Aires teve confirmou nesta segunda mais 1.010 infecções e 26 mortes por coronavírus, enquanto as outras cidades da província homônima computaram 6.001 casos e 100 óbitos.

Com 1.056 novos contágios, Santa Fé foi a terceira jurisdição argentina mais contagiosa na segunda-feira, já que a cidade e a província de Buenos Aires entram separadamente nessas estatísticas. Quanto ao número de vítimas do vírus, a terceira posição foi de Jujuy, com dez.

O atual período de isolamento social obrigatório provocado pela pandemia, decretado pelo governo em 20 de março, expirará no próximo domingo. A quarentena tem sido gradualmente relaxada, mas ainda há restrições em vigor. EFE

pro/dr